Google+ Followers

sábado, 21 de março de 2009

Pobreza e religião impedem avanço de direitos gays na América Latina.

Los Angeles (EUA), 12 mar (EFE).- Os direitos dos homossexuais avançam em boa direção na América Latina, sobretudo no Brasil, na Argentina e no México, mas a pobreza e o conservadorismo religioso dificultam o caminho rumo à igualdade plena, disseram hoje especialistas que participam de um seminário em Los Angeles (EUA).
A igualdade de direitos para gays, lésbicas, bissexuais e transexuais na América Latina é o foco do seminário Arco Mundial da Justiça, aberto ontem e no qual especialistas analisarão os avanços nesse campo até sábado.
Um dos problemas da comunidade LGBT na região, destacaram os debatedores, é a rejeição promovida por organizações religiosas, muito presentes na América Latina.
Para os participantes do seminário, o desenvolvimento de leis para a proteção dos direitos dos homossexuais melhorou significativamente, especialmente em países como o Uruguai e a Colômbia. Mas, segundo os especialistas, ainda há muito a fazer.
Entre os assuntos que serão tratados nas conferências estão o combate das autoridades à homofobia, o reconhecimento legal às uniões entre pessoas do mesmo sexo, a luta contra a aids e a revogação das leis de sodomia nas antigas colônias britânicas.
"Nos últimos anos, os países da América Latina deram um passo gigante no reconhecimento dos direitos dos homossexuais", disse Brad Sears, diretor-executivo do Instituto Williams, pertencente à University of California - Los Angeles (UCLA), organizadora do simpósio. EFE
Fonte:G1 .com

Nenhum comentário:

Postar um comentário