Google+ Followers

quinta-feira, 2 de julho de 2009

IX edição da Mostra Dulcina


A partir do dia 25 de junho, a FADM - Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, em parceria com o Teatro Caleidoscópio e a Funarte, apresenta a IX edição da MOSTRA DULCINA, a I edição do FESTIVAL DE CENAS CURTAS e a Exposição PLANO-FRAGMENTO. Serão 11 dias recheados de espetáculos teatrais, cenas curtas e uma diversificada exposição de artes plásticas resultado da produção artística dos estudantes, dramaturgos, diretores e professores de artes cênicas e plásticas da FADM.

As Salas Plínio Marcos e Cássia Eller, do Complexo Cultural da Funarte, os Teatros Caleidoscópio e Dulcina de Moraes e as Galerias da Faculdade Dulcina de Moraes vão abrigar os 23 espetáculos e intervenções cênicas e as 48 obras plásticas que compõem a Mostra, o Festival e a Exposição neste ano de 2009.

Com entrada gratuita para todas as apresentações cênicas, o público de Brasília poderá apreciar leituras dramáticas, improvisações, teatro-instalações, cenas curtas e espetáculos cênicos de obras de Timochenco Wehbi, Bertolt Brecht, Gero Camilo, Arthur Azevedo, livre adaptações de Federico Garcia Lorca, Arnaldo Jabor e Nelson Rodrigues, além de criações coletivas, todas sob a direção e coordenação de professores da Faculdade - importantes nomes da cena teatral da cidade - Fernando e Adriano Guimarães, André Amaro, Tullio Guimarães, Rodrigo Soalheiro, Gislene Rodrigues e Giselle Rodrigues.

Enriquecendo a Mostra e trazendo à cena mais uma vertente artística, a FADM, de 25 de junho a 10 de julho com entrada gratuita, apresenta ainda, nas suas duas galerias, a sua maior exposição de obras de arte dentro da Mostra Dulcina - “Plano-Fragmento”, uma rica exibição de fotografias, instalações, desenhos e pinturas de mais de 50 alunos da Faculdade sob a curadoria dos professores Átila Ribeiro e Cecilia Mori, que buscaram exibir o caráter experimental vivenciado nos ateliês da Instituição.

Esta IX edição da Mostra Dulcina é dedicada a dois homens que ajudaram a acordar muitas sensibilidades, Augusto Boal – o “inventor” do Teatro do Oprimido e Mangueira Diniz, poeta e diretor, radicado em Brasília, que imprimiu a marca da ousadia em suas encenações.

De: 25/06/2009 a 10/07/2009

Ingressos: Entrada gratuita

Ponto de Venda: Entrada gratuita

Um comentário:

  1. Olá pessoal,

    Gosto muito das informações do blog e quero saber como faço para divulgar meus eventos por aqui também.

    Beijos,

    Rafaela

    ResponderExcluir